O projeto

MISSÃO

Atuar na área de educação e cultura favorecendo um espaço em que as crianças e adolescentes possam criar e fortalecer o prazer da leitura literária como um direito humano, fomentar o diálogo intercultural e a diversidade cultural.

VISÃO

A Biblioteca Popular do Coque, no ano de 2022, será autossustentável, atingirá um maior número da população da comunidade, terá espaço próprio, mais voluntários atuando na biblioteca e que seja reconhecida em todo o Estado de Pernambuco.

VALORES

  • Respeito
  • Diálogo com a comunidade
  • Gestão compartilhada
  • Lazer
  • União
  • Autoestima

O SONHO DE UM COQUE LEITOR

Inaugurada oficialmente em julho de 2007 como o primeiro espaço comunitário de fomento à leitura no bairro, a Biblioteca Popular do Coque funciona, acima de tudo, como um ponto de convergência de pessoas e idéias sobre como transformar a realidade de carências de políticas públicas relativas à educação e cultura dentro do Coque. A Biblioteca Popular do Coque é uma iniciativa coletiva. Surgiu a partir da união entre pessoas e grupos, a exemplo da Ong Núcleo Educacional dos Irmãos Menores de Francisco de Assis – NEIMFA, da Igreja São Francisco de Assis, do coletivo Movimento Arrebentando Barreiras Invisíveis – MABI e de alunos da graduação em Comunicação Social da UFPE, a partir do projeto Coque Vive de extensão universitária. Esses grupos, que já desenvolviam ações sociais na comunidade, acreditaram que a existência da Biblioteca estimularia na comunidade não só o gosto pela leitura, como também a valorização da pequena casa na Rua Centenário do Sul como um espaço legitimamente público provocando, conseqüentemente, o despertar do papel político de cada um dentro dele.

UMA CASA DE TODOS

Nestes dez anos de existência, a Biblioteca cresceu. O acervo do primeiro ano, que já dispunha de mais de três mil exemplares construído a partir de doações de amigos e colaboradores, como a União de Cordelistas de Pernambuco e a Fundação Joaquim Nabuco, recebeu incremento do Ministério da Cultura. Se a campanha de doação junto a lojas de material de construção conseguiu reformar o espaço, adaptando a pequena casa de dois quartos para um uso coletivo, a integração a Rede de Bibliotecas Comunitárias do Recife ajudou e continua ajudando a Biblioteca a buscar sua autosustentabilidade. Entre julho e dezembro de 2007, através da Oficina de Formação de Leitores e Escritores do Nordeste, a Biblioteca Popular do Coque recebeu o patrocínio do Programa BNB de Cultura, do Banco do Nordeste. Mas, encerrado este projeto, foi a disposição de seguir em frente, a integração com a rede e o apoio dos voluntários que garantiram o crescimento da biblioteca.

Hoje, a Biblioteca Popular do Coque continua recebendo doações, sempre bem vindas e bem aproveitadas. Conta com a parceria fundamental do Instituto C&A, que garante a sustentação financeira da coordenadora executiva do projeto. Tem apoio da Prefeitura, a partir do projeto Manoel Bandeira, que mantém dois mediadores de leitura no local. Conta com o apoio de voluntários mediadores e da Rede de Bibliotecas Comunitárias.

O sonho daqueles que fazem a Biblioteca Popular do Coque é que ela continue funcionando através dessa cooperação mútua e gratuita que dá força e longevidade a um projeto que começou com o desejo de uma moradora do Coque de ver as coisas mudarem.